InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 [Analise]Football Manager 08

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Miccoli
Admin
Admin
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1950
Data de inscrição : 18/11/2007

MensagemAssunto: [Analise]Football Manager 08   Ter 27 Nov 2007, 05:36

O novo emprego de Mourinho.


Ano após ano a SiGames tem vindo a cumprir com os pressupostos da série Football Manager, entregando um jogo de gestão futebolística que já é quase um simulador da vida real de um treinador para lá das quatro linhas. A edição de 2008 é das mais refinadas de sempre, colocando a fasquia a outro nível, depois da aproximação clara dos rivais no ano transacto.

À partida, este é um Football Manager igual a tantos outros da série. Centenas de milhares de jogadores, dezenas de milhares de técnicos, campeonatos de mais de cinquenta países e todos eles em conformidade com o que se passa na realidade.

Contudo, a aproximação ao real traz consigo uma inerente complexidade e, cientes desse facto, os criadores de Football Manager 2008 decidiram introduzir uma série de ajudas para simplificar a experiência e guiar os jogadores menos calejados pelo labirinto de opções do jogo. Desde a marcação de jogos amigáveis na pré-temporada, contratos e transferências e todas as acções antes e depois do apito do árbitro, tudo está apetrechado de caixas com perguntas e respostas, que naturalmente podem ser desactivadas.

Podem ainda fazer uso de uma interface muito ágil e com atalhos no teclado totalmente configuráveis. Uma ou outra opção continua a ser algo complicada de achar, mas na sua larga maioria a interface fornece tudo o que é preciso com um ou dois passos, muito por influência da adaptação da série Football Manager ao esquema de controlo das consolas.

Comecemos por falar nas mecânicas de jogo referentes à gestão da equipa. No início da época podem planear tudo ao milímetro. Os jogadores podem agora ser observados e comparados usando uma vista mais generalizada, estilo poligonal (como se pode ver em Pro Evolution Soccer), sendo mais simples e menos cansativo ir ao detalhe de todos os atributos, se bem que ainda seja esta a opção do jogo por defeito. Mais simplificada também se tornou a tarefa de seguir as abordagens para contratação de novos atletas. Foi criado um Centro de Transferências onde se pode acompanhar todo o processo, desde o primeiro contacto à conclusão, referenciando o que correu mal quando a transferência não é bem sucedida. Os jogadores e direcções têm planos muito bem definidos, sendo mais complicado desvirtuar a experiência de jogo com contratações realisticamente impossíveis. É ainda possível adquirir o passe do jogador em regime de co-propriedade, tal como é frequente acontecer hoje em dia.

Depois seguem-se os treinos, onde com simples ajustes nas diferentes barras que indicam o tipo de treino e intensidade pretendida se conseguem bons resultados, mantendo a equipa em forma durante toda a época e melhorando alguns dos atributos dos jogadores. Football Manager 2008 quebra mesmo com a tradição dos atributos praticamente imutáveis dos jogadores entre os 23 e os 31 anos. Agora, mesmo dentro da mesma temporada, estes podem oscilar para melhor ou para pior, simulando o momento de forma dos jogadores, seja a nível técnico ou físico.

A Inteligência Artificial funciona de forma impressionante. Os jogadores reagem aos comentários do treinador, opções tácticas, entradas e saídas no plantel, à sua influência dentro da equipa e ainda à relação pessoal que nós temos com eles. No intervalo e depois dos jogos podemos fazer uma palestra para trabalhar psicologicamente a equipa, e o que dizemos pode efectivamente mudar o curso dos jogos. A equipa pode ficar desmotivada, sentir-se aferroada a brilhar ou simplesmente sofrer um aumento de confiança que os torna imparáveis. Às vezes até convém não dizer nada e deixá-los remoer as suas acções.

Também ao nível das direcções, adeptos e treinadores adversários podemos detectar uma série de padrões "inteligentes". Certos treinadores reagem melhor às nossas alterações tácticas do que outros, enquanto outros são mestres em motivar as suas equipas. A direcção e os adeptos são mais "pão, pão, queijo, queijo", reflectindo a sua postura consoante os nossos resultados, se bem que uma derrota em casa com um arqui-rival deixa os adeptos muito mais furibundos do que a direcção, se já levarem uns 15 pontos de avanço para o segundo classificado.

Em Football Manager 2008 temos muito mais informação acerca do estado de coisas no vosso clube. É-nos facultado feedback após todos os jogos, para sabermos sempre se estamos na crista da onda ou no fio da navalha. A interacção com os meios de comunicação social também foi melhorada, sendo possível executar jogos psicológicos com o adversário ou até contestar decisões dos árbitros, o que nos pode levar a uma suspensão, impedindo-nos de agir sobre a equipa durante os jogos que estivermos suspensos.

Até a nossa evolução e estilo como treinadores é medida de forma mais visível, granjeando-nos pontos em diversos atributos e classificando a nossa abordagem típica aos jogos. Há tanta coisa a acontecer ao mesmo tempo a cada jogo de Football Manager 2008 que precisaríamos de largas horas para falar de tudo.

Dentro das quatro linhas há também muitos novos pormenores. Foram incluídas novas situações de jogo e observar uma partida à velocidade normal em nada fica a dever a um jogo real em termos de posicionamento e reacções dos jogadores. Desde golos em situações irregulares, condições do terreno, protestos dos jogadores e todos os lances de bola parada, se tiverem imaginação para transformar as "bolachinhas" em jogadores de carne e osso, têm espectáculo garantido!

A apresentação de Football Manager 2008 continua tão sólida como no ano passado, apesar de ter menos opções ao nível do esquema gráfico que podem escolher. Uma das grandes novidades é a inclusão de imagens associadas a todos os jogadores jovens que vão aparecendo. Uma espécie de fotografia que os acompanha e se vai modificando à medida que envelhecem. Alguns atletas têm as suas fotografias reais a acompanhá-los, mas talvez por uma questão de licenças isso apenas acontece em com mais frequência em certos campeonatos, como o espanhol.

A SiGames continua é a não apostar na vertente sonora do jogo, o que nem seria penalizador não fosse a concorrência de FIFA Manager. Os sons ambiente não estão fora de contexto mas mesmo assim não conseguem a mesma imersão que os de FIFA Manager, que emulam de forma cativante o apoio das claques, com os seus cânticos típicos.

Mesmo assim, não é isso que belisca minimamente a carapaça de Football Manager 2008. Nem mesmo as imperfeições na localização para português, menos polida que no ano passado, mas que continua a ser um dos pontos fortes jogo. No seu todo este jogo é um impressionante simulador de futebol. Começa a ser complicado não encontrar paralelos da vida real dos jogadores e treinadores com Football Manager 2008. Mais amigo dos principiantes e mais potente para os veteranos, este é o melhor Football Manager de sempre.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://futeboltuga.com/comunidade/
 
[Analise]Football Manager 08
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Manager Arena (BrowserGame de Futebol)
» PokeWorld - O mais novo servidor de Poketibia!
» [Netplay Crystal] Menu de Classes

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Outros :: Jogos & Consolas :: Pc-
Ir para: