InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Ciclismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Ciclismo   Qui 07 Fev 2008, 01:24

Criei este topico para falar de ciclismo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Qui 07 Fev 2008, 01:25

Sabido novamente em 4º

Hugo Sabido (Team Barloworld) foi quarto classificado na quarta clássica da Intaka Tech World’s View Challenge, disputada hoje na África do Sul. Mesmo lançando o seu companheiro Robert Hunter para a sua segunda vitória na prova, o ciclista português conseguiu terminar na quarta posição, tal como tinha feito na jornada inaugural.

Disputou-se hoje a penúltima prova da Intaka Teck World’s View Challenge e o português Hugo Sabido (Team Barloworld) voltou a estar em destaque, ao terminar na quarta posição, tal como tinha feito no primeiro dia. Sabido lançou Robert Hunter para a vitória, que deixou Christoff Van Heerden (Konica Minolta) em segundo e Juan Van Herden (MTN Cycling Team) em terceiro, chegando ao seu segundo triunfo na competição.

Amanhã correr-se-á a última das cinco clássicas.

Classificação da Intaka Tech World's View Challenge #4

1 Robert Hunter Team Barloworld 3:18:10
2 Christoff Van Heerden Konica Minolta mt
3 Juan Van Heerden MTN Cycling Team mt
4 Hugo Sabido Team Barloworld mt
5 Claudio Corioni Liquigas mt
6 Arron Brown House of Paint mt
7 Malcolm Lange MTN Cycling Team mt
8 Manuel Quinziato Liquigas mt
9 Herman Fouche Konica Minolta mt
10 Jamie Ball House of Paint mt
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Kota
Moderador Offside
Moderador Offside
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 477
Idade : 27
Localização : Custóias
Data de inscrição : 30/12/2007

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Qui 07 Fev 2008, 02:09

Ciclismo é com o Turiaf...

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Qui 07 Fev 2008, 23:41

Kota escreveu:
Ciclismo é com o Turiaf...
lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Sex 08 Fev 2008, 00:52

Sabido termina com 6º lugar

Terminou hoje a Intaka Tech World’s View Challenge, com o português Hugo Sabido (Team Barloworld) a alcançar o sexto lugar na última clássica, onde Manuel Quinziato (Liquigas) foi o mais forte, tal como já tinha sido no primeiro dia. Sabido encabeçou um grupo de sete unidades que terminou com 58 segundos de atraso.

Depois da Liquigas ter vencido as duas primeiras clássicas e a Team Barloworld as duas restantes, o último dia da Intaka Tech World’s View Challenge voltou a ser dominado pelas equipas europeias, que desta vez colocaram oito ciclistas nos dez primeiros, entre eles o português Hugo Sabido.

Manuel Quinziato (Liquigas), vencedor no primeiro dia, foi o mais rápido hoje no sprint entre os cinco ciclistas do primeiro grupo, deixando no segundo lugar o campeão mundial sub-23 Peter Velits (Team Milram) e em terceiro Christian Pfannberger (Team Barloworld).

Com 58 segundos de atraso chegou o segundo grupo, composto por sete ciclistas, onde Sabido foi o mais rápido, mostrando-se em boa forma para esta fase inicial da temporada.

www.ciclismodigital.com

um dos melhores sites de ciclismo do pais! palmas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Sab 09 Fev 2008, 13:43

UCI e organizadores não se entendem

Depois da organização da Volta a Itália, a RCS Sport, der anunciado que deixaria de fora da sua prova quatro equipas Pro Tour, entre elas a Astana, as empresas organizadores da Volta a França e da Volta a Espanha, respectivamente a ASO e a Unipublic, já declararam que serão autónomas a escolher quem convidar e quem não convidar.

No final da temporada transacta ficou acordado entre a UCI e as empresas organizadoras das três grandes voltas a saída destas do Pro Tour, ficando as organizações com mais margem de manobra na hora de escolher que estará e quem não estará nas suas provas, no entanto a UCI pretende que todas as equipas Pro Tour estejam nas principais provas. O presidente Pat McQuaid afirma que “não há razão” para ser doutra forma, mas os organizadores não concordam.

Por escolha própria, a Volta a Itália não terá a presença da Crédit Agricole, da Bouygues Telecom, da High Road e, principalmente, da Astana, conjunto de Alberto Contador, Sérgio Paulinho, Levi Leipheimer e Andreas Klöden. “Eram muitas as petições e também os problemas que arrastamos do passado por historiais de equipas importantes relacionados com doping. Não foi uma decisão fácil” declara Angelo Zomegnan, dirigente máximo da RCS Sport.

Já durante esta semana, nove equipas pertencentes ao Pro Tour assinaram um documento a solicitar uma reunião com os organizadores do Giro, Tour e Vuelta para esclarecerem algumas dúvidas sobre a escolha das equipas para as edições de 2008 das competições. Astana, Quick Step, Lampre, Liquigas, Saunier Duval, Team Milram, High Road e Team CSC e Rabobank são os nove conjuntos.

Segundo o site Todociclismo.com refere hoje, Victor Cordero, director supremo da organização Volta a Espanha, já fez saber que as decisões da Unipublic, empresa para a qual trabalha, “serão autónomas” e os nomes das formações participantes na Vuelta de 2008 serão conhecidos duas semanas após a ASO anunciar quem estará presente no próximo Tour, estando esse anúncio marcado para o presente mês.

Nem Alberto Contador, vencedor em 2007, tem a sua presença garantida na próxima Volta a França, como referiu Patrice Clerc, presidente da ASO. “Não escolheremos os corredores individualmente mas sim as equipa”, declarou Clerc, mostrando que Contador poderá não estar na principal prova por etapas da época por representar a Astana, formação que teve vários problemas relacionados com doping em 2007, entre eles um controlo positivo de Alexandre Vinokourov na prova gaulesa, levando a equipa a retirar-se da competição.

in ciclismo digital
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Qui 28 Fev 2008, 00:13

Entrevista a Manuel Zeferino

Numa entrevista concedido ao Ciclismo Digital, Manuel Zeferino relembrou a vitória na Volta a Portugal de 2007 e falou sobre a temporada que aí vem. “Este é o ano de afirmação” e o “sonho” é voltar às grandes corridas internacionais, segundo nos revelou o director desportivo da LA-MSS-Póvoa, equipa que já venceu neste ano.

Fruto das quatro Voltas a Portugal vencidas nos últimos sete anos e dos triunfos alcançados em provas como a Volta a Espanha, Paris-Nice ou Volta à Romandia, Manuel Zeferino é um dos directores desportivos mais conhecidos da Península Ibérica. Com a mudança para a Póvoa de Varzim, o regresso às grandes competições é um dos objectivos, segundo Zeferino revelou em entrevista ao Ciclismo Digital.

“O Tondo rebentou no dia em que tinha que rebentar”

No ano passado a LA-MSS ganhou em Junho o GP CTT Correios e em Julho o Troféu Joaquim Agostinho, que são as duas provas mais importantes antes da Volta a Portugal. Com que motivação é que a equipa partiu para a Volta a Portugal?
Acho que estávamos cientes das dificuldades que íamos encontrar. Eu sabia que tínhamos uma boa equipa, que andaria bem na montanha, e, com um corredor com as capacidades do Tondo, que vinha em crescente de forma e tinha tido uma grande exibição no Troféu Joaquim Agostinho, podíamos ganhar a Volta a Portugal e tivemos sempre a confiança de que isso poderia acontecer.

E como revê a Volta?
Na primeira etapa as coisas não correram bem para o Tondo, nem para nós, porque ia mal colocado em Castro Verde e quando o pelotão partiu ele ficou muito atrás mas lutou muito para conseguir apanhar o grupo da frente e a partir daí controlamos as coisas.
A equipa assumiu muitas vezes o controlo da prova e esperamos que chegasse uma subida. Na etapa de Santo Tirso chegou um grupo de dez corredores lá cima, mais ou menos com o mesmo tempo, e não houve alterações, na Senhora da Graça as diferenças também foram mínimas e o Tondo, que não é um corredor explosivo, mas sim um corredor lento, que não vai com muita facilidade ao choque e que não tem capacidade de “disparar” rápido, foi prejudicado nesse dia, porque pelas suas características não pôde responder muito rápido nesses finais de etapa e perdeu quatro segundos aqui e cinco ali.
Sabíamos que estava para vir a etapa de alta montanha, a etapa da Serra da Estrela, onde, com quase dez dias de corrida, o desgaste já seria grande e aí poderíamos decidir a corrida. Jogámos tudo, acho que de forma inteligente e muito audaz, e corri um risco muito grande mas no ciclismo temos que arriscar bastante. Sabia que se as coisas corressem mal iam chamar-me louco mas quem me conhece sabe que eu sou assim, que gosto de ciclismo de ataque e a forma como o Tondo esteve na Serra da Estrela foi muito boa.
O Tondo só não esteve assim antes porque não havia subidas para as suas características e é preciso que as pessoas saibam aquilo que dizem. Só não mostrou as suas capacidades antes porque não pôde, porque não houve subidas duras para que ele pudesse rebentar a corrida. Rebentou no dia em que tinha que rebentar e no contra-relógio esteve à sua altura.


“Tenho um grupo muito bom e unido”

Na etapa com chegada em Beja mandou os ciclistas que iam no primeiro pelotão esperarem pelo Tondo, na etapa da Torre desgastou a equipa toda em prol do Tondo e o próprio Bruno Neves, que é sprinter, não foi a alguns sprints para trabalhar, o que motiva qualquer líder. Sente que a componente psicológica teve um papel importante nesta vitória?Manuel Zeferino
Nós somos conhecidos por ser a “equipa família” do ciclismo nacional. Acho que tenho um grupo bom e muito unido e este ano tenho quatro reforços, dos quais três vêm de Espanha, que encaixaram que nem uma luva nesta equipa. Procuro bons corredores mas acima de tudo procuro boas pessoas, porque a nossa grande arma é o espírito de família que temos.
Aqui trabalhamos para os outros de uma forma alegre, divertida e com grande profissionalismo, e tanto trabalha o Bruno Neves para o Tondo como trabalha o Tondo para o Bruno Neves, o Pedro Cardoso para o Tondo, o Garrido para o Tondo ou o Tondo para qualquer outro. É isto que faz com que sejamos uma equipa cada vez mais forte.

O segredo das quatro vitórias nas últimas sete Voltas também passa um pouco por aí...
Sim, já ganhei Voltas a Portugal com grandes equipas, ganhei há quatro anos com uma “equipazinha” e voltei a ganha-la no ano passado com uma “equipazinha”. Tínhamos um orçamento mais reduzido que a maioria das equipas mas tenho um corredor que, na minha ausência, trata muito bem o grupo e é o meu braço-direito dentro da equipa: o Pedro Cardoso. É uma pessoa importantíssima na equipa porque não só é um grande corredor como é um excelente capitão de equipa, além de ser um grande chefe-de-fila quando tem que o ser.
Recebe muito bem os mais novos e os mais velhos, como este ano o Zaballa e o Vicioso, pois procuro sempre saber como eles são, se são bons companheiros ou não, porque procuro sempre bons profissionais.

Falou em equipas e “equipazinhas” mas tanto com umas como com outras ganhou, e ganhou muito, no entanto a Câmara Municipal da Maia foi retirando o apoio ao longo dos anos. Sentiu-se um pouco traído?
Não, não me senti minimamente traído. São formas de estar na vida. Fui treze anos director desportivo da equipa da Maia, tenho que agradecer muito à Maia e aos seus directores a oportunidade que me deram e o facto de estar no ciclismo profissional deve-se a eles, principalmente aos directores que estiveram à frente da equipa.
A própria Milaneza retirou o patrocínio depois de seis anos ligada ao ciclismo profissional... são questões de markting.
O Dr. Vieira de Carvalho era um apoiante incondicional da equipa e enquanto esteve na Câmara Municipal tivemos um apoio muito forte. Desde o momento que faleceu a Câmara foi retirando o apoio e no espaço de dois anos deixou de dar uma contribuição forte à equipa e passou a não dar nada. Com zero não se pode levar o nome de um patrocinador ás costas. Não dava nada há dois anos, voltou a não dar nada no ano passado e como sabíamos que a Milaneza ia deixar de patrocinar tivemos que arranjar um terceiro patrocinador.
Procurei a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, apresentamos um projecto aos vereadores e foi aceite por todos, até pelos vereadores da oposição à Câmara. Aqui estamos, com um novo nome e com um novo clube, que é o Póvoa Cycling Club, mas com os patrocinadores de antes, que confiaram em mim, como a LA Alumínios, que deixou a nossa equipa rival para vir apoiar-nos na Maia e agora continua connosco na Póvoa. A própria MSS já estava afastada do ciclismo há alguns anos mas voltou para nos apoiar.

“(o regresso às grandes corridas internacionais) é o meu sonho”

Com o apoio da Póvoa podemos esperar o regresso às grandes corridas internacionais, onde já teve grandes resultados?
Isso era o meu sonho. Esta época faltou pouco para fazermos uma equipa Continental Profissional, mas acho que este é o ano de afirmação e para o próximo temos todas as condições para, com mais 200 mil euros, fazermos uma equipa Continental Profissional e então estarmos nas grandes corridas europeias, corridas que a mim me encantam.

Entre os reforços destacam-se o Zaballa e o Vicioso. O que poderemos esperar deles para este ano?
São corredores que têm um palmarés invejável, tanto um como o outro, ex-membros da selecção de Espanha para Campeonatos do Mundo, têm participações em Voltas a França, Voltas a Espanha e Voltas a Itália, ganharam corridas importantíssimas e espero que venham a ser grandes mais valias para esta equipa.
Já tínhamos uma equipa boa e com mais estes dois corredores e o Romero creio que temos um conjunto fortíssimo. Para mais, tanto o Zaballa como o Vicioso são corredores que podem ganhar em qualquer terreno.
Estão muito motivados, encontraram um ambiente fantástico nesta equipa e vamos ajuda-los como já os estamos a ajudar a manterem-se no ciclismo, porque o processo deles é um processo complicado, como o de outros corredores em Portugal, e não podem estar parados um ano. Sujeitaram-se a virem para equipas Continentais, conhecem-me a mim, eu conheço-os a eles e estão motivados para trabalhar a sério e a voltar às grandes corridas, aqui ou noutra equipa mais forte. Já tive grandes corredores como Cândido Barbosa, José Azevedo, Möller, Jeker, Horrach, Mauri e Bernabeu, que passaram por aqui e saíram satisfeitos em busca de outros projectos mais ambiciosos, como poderá acontecer com estes, que são dois ciclistas com um valor inquestionável.

Manuel ZeferinoHá dois ciclistas jovens na equipa que há dois anos tiveram vitórias importantes, o João Cabreira e o Bruno Pires, e no ano passado estiveram um pouco mais apagados. Este ano, poderão ocupar lugares de maior destaque destro da equipa?
Acho que sim. O Pires há dois anos fez uma época espectacular, foi campeão nacional, ganhou em Trás-os-Montes, foi segundo no Troféu Joaquim Agostinho e já é um corredor do melhor que há em Portugal. No ano passado começou a época mais tranquila, antes da Volta a Portugal ficou doente e na Volta não era o Pires que eu conheço e que eu gostava que fosse.
O Cabreira, em Maio, teve uma tendinite, esteve muito tempo parado, depois apareceu em Trás-os-Montes, no Troféu Joaquim Agostinho salpicou um pouco do melhor dele e na Volta a Portugal acabou por fazer uma subida fantástica na Serra da Estrela, foi ele o braço-direito do Tondo na subida final mas espero mais do Cabreira. É um corredor de montanha, que tem evoluído bastante nos contra-relógios, como se viu com o segundo lugar no contra-relógio do Troféu Joaquim Agostinho e no prólogo da Volta a Portugal, onde ficou nos primeiros. É muito forte mas ainda tenho que refiná-lo, porque tecnicamente e tacticamente não é um corredor perfeito. Tem que evoluir muito nessas componentes.

“Volta a Portugal sem chegada à Torre e como futebol sem golos”


Com tanta qualidade dentro da equipa, já tem uma noção de como gerirá a liderança da equipa?
Quanto melhores corredores tiver, mais fácil será fazer a gestão. É preciso é ter um bom grupo e uma equipa unida, em que cada ciclista saiba esperar pela sua oportunidade. Acho que vamos ter uma época muito preenchida, vamos fazer cinco provas em Espanha e todo o calendário nacional, por isso haverão oportunidades para todos. Há corridas importantes onde deveremos estar bem e tentar ganhar, mas, acima de tudo, concentraremos as forças para a Volta a Portugal, que é a corrida que dá mais visibilidade e é a “Liga dos Campeões” do nosso ciclismo.

Gosta de dureza mas em Portugal são poucas as subidas verdadeiramente duras. Sente que falta dureza às provas portuguesas?
Quem faz as corridas duras são os ciclistas. A Volta a Portugal é conhecida por ser uma prova dura, embora há três e há dois anos não tenha havido chegada à Torre e, para mim, Volta a Portugal sem chegada à Torre e como futebol sem golos. Ficamos à espera da Senhora da Graça mas hoje em dia dá diferenças mínimas, como temos visto, e isso não é dureza suficiente.
Pessoalmente, sou a favor de que as corridas de vários dias tenham algumas etapas duras, mas não todas, porque tem que haver percurso para todos os tipos de corredores, no entanto uma Volta a Portugal tem que ter duas ou três etapas de se lhe tirar o chapéu e de se dizer “hoje não vou dormir no sofá, vou ver a Volta a Portugal pela televisão mas não vou dormir”, porque é bom haver esses dias muito duros.

Vencer na Prova de Abertura, a primeira prova com o apoio da Câmara Municipal da Póvoa, teve um sabor especial para a equipa?
É evidente que sim. Foi a primeira corrida do ano e, como disse, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, ajuda-nos muito neste projecto, que tem total apoio da Câmara Municipal desde que o apresentámos, e, à parte do apoio à equipa, organizamos muitas actividades.
Neste ano vamos organizar uma prova de cicloturismo que será a Póvoa-Senhora da Graça, organizaremos a maratona da cidade da Póvoa de Varzim, organizaremos a corrida dos campeões, vamos fazer um passeio de bicicleta no Dia Internacional da Mulher e criar uma escola de ciclismo para o segundo ciclo, que vai entrar em actividade no final de Março ou início de Abril e com a Câmara a ter a responsabilidade de ir busca os miúdos à escola e leva-los de volta. Queremos fazer da Póvoa a cidade das bicicletas.

in Ciclismo Digital
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Miccoli
Admin
Admin
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1950
Data de inscrição : 18/11/2007

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Dom 02 Mar 2008, 18:06

Ruben Plaza

Ruben Plaza estava visivelmente satisfeito depois de ter vencido a Volta a Valência. O ciclista do Benfica comentou isso mesmo e mostrou-se ambicioso para o futuro, embora seguro de que há muito trabalho pela frente.

"Estou muito contente e quero agradecer muito o trabalho dos meus companheiros que me apoiaram muito bem. Na etapa de hoje não houve tanto vento como esperávamos e foi mais fácil", disse.

"O meu objectivo é lutar por uma grande volta mas isso não é fácil, não por mim mas por questões desportivas. Agora, aos ciclistas, só nos resta demonstrar a nossa valia na estrada", afirmou Plaza.


in Record


Temos equipa benfica

_________________
Ganhe dinheiro a clicar em anúncios!
http://futeboltuga.com/comunidade/index.php
http://futeboltuga.com/portal/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://futeboltuga.com/comunidade/
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Dom 02 Mar 2008, 18:15

O Benfica tem uma boa equipa de ciclismo, mas a Povoa é muito melhor... :lingua:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Miccoli
Admin
Admin
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1950
Data de inscrição : 18/11/2007

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Dom 16 Mar 2008, 19:45

Davide Rebellin vence o Paris-Nice


O ciclista italiano Davide Rebellin, da equipa Gerolsteiner, conquistou a 66ª. edição do Paris-Nice. A sétima e derradeira etapa, corrida num circuito urbano e de estrada traçado em redor de Nice, num total de 115 quilómetros, foi ganha pelo espanhol Luis Leon Sanchez (Caisse d'Epargne).

in O Jogo

_________________
Ganhe dinheiro a clicar em anúncios!
http://futeboltuga.com/comunidade/index.php
http://futeboltuga.com/portal/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://futeboltuga.com/comunidade/
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Dom 16 Mar 2008, 20:13

Era esperado! Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Pedro_Silva
Membro do Mês
Membro do Mês
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1896
Idade : 23
Localização : Maia (essa grande terra)
Data de inscrição : 08/02/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Dom 16 Mar 2008, 20:24

Ricardo Quaresma escreveu:
Era esperado! Cool
ate eu ja esperava!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://oteuforum.forumeiros.com
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Dom 16 Mar 2008, 20:25

Pedro_Silva escreveu:
Ricardo Quaresma escreveu:
Era esperado! Cool
ate eu ja esperava!!!

E logo tu que percebes disto a anos! lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Pedro_Silva
Membro do Mês
Membro do Mês
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1896
Idade : 23
Localização : Maia (essa grande terra)
Data de inscrição : 08/02/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Dom 16 Mar 2008, 20:28

Ricardo Quaresma escreveu:
Pedro_Silva escreveu:
Ricardo Quaresma escreveu:
Era esperado! Cool
ate eu ja esperava!!!

E logo tu que percebes disto a anos! lol!
e percebo há anos que eu ando de bicicleta!!!!!!! malandro malandro
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://oteuforum.forumeiros.com
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Ter 18 Mar 2008, 00:26

“Caso Van Impe” choca pelotão


Kevin Van ImpeTudo começou na quarta-feira, quando Kevin Van Impe (Quick Step) foi controlado por uma brigada anti-doping enquanto ultimava a cremação do seu filho, que nasceu prematuro e faleceu seis horas após o parto. O responsável pelo controlo afirmou mesmo que, se não fizesse o controlo, o belga poderia ser suspenso por dois anos.

Kevin Van Impe (Quick Step), de 26 anos de idade, foi pai na passada segunda-feira mas o seu descendente, que nasceu prematuro, acabou por falecer com apenas seis horas de vida.

Na quarta-feira o ciclista belga deslocou-se ao crematório para preparar a cremação e foi aí que um responsável pelos controlos anti-doping surpresa o abordou para recolher uma amostra de urina. Van Impe ainda pediu que o controlador voltasse umas horas mais tarde mas este recusou, afirmando que o ciclista poderia ser suspenso até dois anos se não fosse controlado naquele momento.

Van Impe acabou por ser controlado e o caso veio a público no final da semana passada, com o Ministro belga do Desporto, Bert Anciaux, a referir de imediato que “lei é lei mas é necessário continuar humano”.

Ontem, o começo da última etapa do Paris-Nice foi atrasado em sinal de protesto contra este controlo anti-doping, com Philippe Gilbert, membro do conselho da Associação Internacional de Ciclistas (CPA), a fazer-se acompanhar dos dois primeiros da classificação geral, Davide Rebellin e Rinaldo Nocentini, na leitura de um comunicado onde afirmou que “não se pode passar os limites”.

Hoje foi a vez dos ciclistas presentes no Tirreno-Adiático mostrarem a sua solidariedade para o seu companheiro de profissão e coube a Filippo Pozzato, outro membro do conselho da CPA, a leitura de um comunicado, onde, mais uma vez, os ciclistas se mostraram a favor da luta contra o doping mas dentro do humanamente aceitável.

Embora ainda não se conheça o resultado do controlo a que foi submetido Van Impe, o responsável pelo controlo acusou negativo a bom senso, solidariedade, respeito e valores humanos.

in ciclismo digital


Eu espancava o gajo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! zangado zangado zangado zangado zangado zangado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Pedro_Silva
Membro do Mês
Membro do Mês
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1896
Idade : 23
Localização : Maia (essa grande terra)
Data de inscrição : 08/02/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Ter 18 Mar 2008, 00:30

Era quem lhe caldeirada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://oteuforum.forumeiros.com
Pedro_Silva
Membro do Mês
Membro do Mês
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1896
Idade : 23
Localização : Maia (essa grande terra)
Data de inscrição : 08/02/2008

MensagemAssunto: Cancellara venceu clássica Milão-Sanremo   Sab 22 Mar 2008, 22:48

Cancellara venceu clássica Milão-Sanremo
O suíço Fabian Cancellara (CSC) conquistou hoje a 99ª edição do Milão-Sanremo, a primeira clássica da temporada, ao terminar a prova com dois segundos de vantagem sobre o pelotão. O ciclista helvético, bicampeão mundial de contra-relógio, terminou os 298 quilómetros à frente do italiano Filippo Pozzato e do belga Philippe Gilbert, segundo e terceiro classificados, respectivamente, obtendo o primeiro triunfo na prova transalpina, uma das principais da modalidade. Cancellara, 27 anos, já vencera no início da semana o Tirreno-Adriático, prova de preparação para o Milão-Sanremo.
in OJogo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://oteuforum.forumeiros.com
Ricardo Quaresma

avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2239
Idade : 24
Localização : Maia, aquele grande clube que está sempre a perder
Data de inscrição : 21/01/2008

MensagemAssunto: Re: Ciclismo   Sab 05 Abr 2008, 02:41

Ciclismo
Paris-roubaix inscrito na uci


A clássica francesa Paris-Roubaix, a disputar a 13 de Abril, será inscrita no calendário histórico da UCI, anunciou ontem a Federação Francesa de Ciclismo. A rainha das clássicas, organizada pela ASO, não decorrerá à margem da federação internacional como sucedeu no último Paris-Nice, revelando, em análise, uma aproximação ao organismo de cúpula da modalidade.

in OJOGO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://odesportodofuturo.forumeiros.com/index.htm
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Ciclismo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ciclismo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Outros :: Discussão geral-
Ir para: